Mechanical Keyboards, Technology, Teclados Mecânicos

Teclados mecânicos!

Há algum tempo conheci o canal youtube.com/randomfrankp e vi alguns vídeos sobre teclados mecânicos. Eu nem sabia que existiam. Mas fui vendo alguns vídeos e, bom, não é que o negócio é legal mesmo?

         O que faz um teclado ser considerado mecânico é o seu acionamento, o seu Switch. “Mas o que diabos é isso?” você me pergunta. E eu, claro, te respondo: é a forma que cada tecla é registrada quando pressionada. Há alguns tipos de acionamento que vão se adaptar a cada gosto e bolso. Eles são diferenciados por cor e fabricante. Aqui, como é um texto de apresentação, vou falar apenas dos feitos pela Cherry, uma fabricante alemã conhecida como “a cara dos teclados mecânicos”. Se  o leitor estiver afim, AQUI tem um  vídeo feito por Linus do canal LinusTechTips direto na fábrica deles. SPOILER: os caba são bão mesmo.

         Bom, de volta os switches da linha Cherry MX , os mais populares são: Blue, Red, Brown e Black. Vou entrar em mais detalhes aqui embaixo. Vou dividi-los em 3 sub-áreas: switches lineares, switches com feedback tátil e sem o barulho do “clique” (LINK para amostra do Blue Switch)  e, finalmente, os com feedback tátil e com os cliques, o famoso barulhinho dos teclados mecânicos.

Lineares e non-clicky

         Switches lineares possuem o sistema de operação mais simples: movem de forma retilínea pra cima e para baixo, sem nenhum feedback tátil ou barulho do clique  – daqui a pouco falarei sobre este tipo de switches. Entre os lineares, os dois mais famosos são os Cherry MX Black e o Red.

Cherry MX Black

black-3   Seguindo na sequência histórica, o Cherry MX Black switches foram lançados lá nos anos 80, mais exatamente em 1984. Foram um dos primeiros a ser lançados pela fabricante alemã. Eles necessitam de uma foça de atuação média-alta, 60 gramas. Dentre os acionamentos mais comuns, este é o que oferece maior resistência. E por causa dessa sua característica, não é muito utilizado por pessoas que digitam muito. A galera que gosta mesmo deste tipo de acionamento são os jogadores de títulos do gênero RTS (Real-Time strategy) por um simples fato: com a maior resistência, há menos chances de haver um clique acidental. O GIF ao lado demonstra o funcionamento do Cherry MX Black.

Cherry MX Red

red        Ele foi apresentado ao mundo em 2008  e é um dos caçulas da família. Embora também linear e non-clicky (sem aquele barulhinho do LINK acima), ele só precisa de 45 gramas para ser atuado. 15 gramas pode não parecer muito mas faz uma enorme diferença para aqueles que passam muitas horas digitando em um teclado físico. E por causa de sua leveza, ficou bastante famoso entre os teclados ditos “gamer”. O motivo é que sua baixa força de atuação favorece uma atuação rápida.

Táteis, non-clicky switches

         Antes de qualquer coisa: o que é um switch tátil? Bom, como sugere o nome, os acionamentos deste tipo provém um certo feedback quando a tecla é registrada. Dê uma olhada no GIF abaixo: na hora da atuação, há uma pequena “lombada”, que é bastante notável para o digitador, que te deixa saber quando a tecla pressionada foi registrada.

Cherry MX Brown
brown

         De longe, os switches táteis e sem o barulho do clique mais famosos são so Cherry MX Brown. Eles foram apresentados em 1994 como ergonômicos e macios e rapidamente se tornaram um dos switches mais populares. Eles são um excelente meio termo entre os Cherry MX Red (com mais ou menos a mesma força para atuação), lineares, e os Cherry MX Blues, que embora táteis são um pouco barulhentos – e esta particularidade é um “amo ou odeio”. São leves e mais silenciosos como os Red e táteis como os Blues. Isto o faz ideal para escritórios, laboratórios e/ou bibliotecas – lugares onde o barulho do teclado pode irritar seus vizinhos.

Táteis, clicky-switches

     Enfim chegamos ao meu switch preferido! Switches conhecidos como “clicky”adicionam, propositalmente, um barulho mais alto a tal “lombada” dos táteis, fazendo com que, assim,  tenhamos um feedback tátil bem maior. Esta característica faz com que seja bem mais fácil de saber que o ponto de atuação foi atingido. E isto é feito com um mecanismo um pouco mais complicado. Cada switch possui um êmbolo (normalmente azul) e uma peça que “desliza” para baixo (normalmente branca). No momento do ponto de atuação, esta pequena peça branca é impulsionada para a base do switch com a intenção que ocorra um impacto e, daí, o barulho do clique é produzido.

Cherry MX Blue 

blue

         Introduzido em 2007, o Cherry MX Switch é o mais popular dentre os acionamentos “clicky”. Este mecanismo favorece escritores, programadores, jornalistas e aqueles que usam bastante o teclado devido à sua característica tátil (sua “lombada”) e seu clique bem audível. Entretanto, não é tão popular para jogos pois sua força de atuação é considerada relativamente alta pelos jogadores – 50 gramas. E também é um pouco mais rígido pra um clique duplo, devido liberação do êmbolo acontecer apenas acima do ponto de atuação. Como estes switches produzem um som bem mais altos que os outros, é possível que eles não sejam tão bons apara ambientes em que o silêncio é importante: bibliotecas, escritórios, laboratórios e certos ambientes de trabalho. Para isto, sugiro o Brown ou o Red.

        Então, aí estão os quatro switches mais populares fabricados pela alemã Cherry. Como deve-se imaginar, devido a grande popularidade deles, há vários clones por aí. Mas não pense que os clones são aqueles produtos chineses “xingling” que não valem o que o gato enterra. Eles são bons, e muito bons. Dentre os fabricantes mais conhecidos estão: Razer, GATERON e Kailh. Dentre estes, os Kailh são os mais baratos e o com menor qualidade. Embora os Razr sejam fabricados por uma grande marca e, nitidamente, estarem fazendo cópias dos Cherry, eles batizaram seus switches de cores diferentes: embora tenha as mesmas funções. Já os GATERON, embora chineses, são de excelente qualidade. Óbvio, não são Cherry MX’s mas são bem próximos. Eu possuo um GATERON Blue e posso te falar: são fantásticos! Clicky, leves e transparentes. Em um próximo post, pretendo fazer um review do meu teclado com eles. Falarei sobre o Qisan Magicforce 68, com Gateron Blues e iluminação branca.

          Bom, aqui chega o fim do meu primeiro post. Sei que ainda há muita coisa pra falar sobre teclados mecânicos: layouts, tipos te teclas, keycaps, programação, DIY e outro bocado. Mas quis apenas dar uma introdução a este mundo com este post.

           Obrigado pela leitura! Nessa história de blog, tudo é novo pra mim mas estou empolgado para trazer mais assuntos do mundo da tecnologia. Espero que gostem. Antes de ir embora, deixo aqui alguns links interessantes que falam sobre teclados mecânicos.

Sub Reddit

Tae Keyboards – o melhor canal sobre teclados mecânicos que já vi!

Video de Randomfrankp sobre os Switches

Mechanical Keyboard Switches as Fast As Possible – By Linus Tech Tips

ULTIMATE Mechanical Keyboard Keycap Replacement “How To” Guide – By Linus Tech Tips

Até o próximo post!

————————————————————————–

UPDATE: Fontes e datasheets

Fontes:

[1] cherry.de

[2] Cherry MX Red ; Data sheet

[3] Cherry MX Brown ; Data sheet

[4] Cherry MX Blue ; Data sheet

[5] Cherry MX Black ; Data sheet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s